quinta-feira, 12 de março de 2009

Criar uma Metodologia: Introdução

Durante os últimos anos acompanhei inúmeras equipas que, nos Centros Novas Oportunidades, implementavam o processo de RVC. Fui registando ideias, conceitos, métodos de trabalho e agora, depois de quase 10 anos a pensar a questão da implementação do processo de RVC e da introdução das Competências em contexto escolar, vou, nos próximos 4/5 dias, explicar a base de uma metodologia de trabalho para a Educação e Formação de Adultos a que chamarei de "Connecting the Dots" (Ligar pontos). O que farei nestes 5 (estou a pensar serem 5) textos, será apresentar os fundamentos da metodologia. Assim, o primeiro está relacionado com os mapas conceptuais.

«Os mapas conceptuais decorrem naturalmente da teoria de aprendizagem de David Ausubel, psicólogo educacional da linha cognitivista/construtivista que destaca a aquisição de conceitos claros, estáveis e diferenciados como factor preponderante na aprendizagem subsequente."

 
Na minha formação académica fui obrigado a realizar uma cadeira de Psicologia Educacional e não sendo a minha formação de base nesta àrea mas sendo obrigatória para a formação para professor que segui e a que sempre espero estar ligado, na altura não considerei muito relevante o seu conteúdo. Lembro-me, por seu lado, de uma conversa no café, com o Prof. Carlos Barreiras, sobre estes mapas conceptuais que me despertaram a curiosidade. Foi agora, muitos anos mais tarde, ao encontrar um texto de Steve Jobs que algumas ideias fizeram sentido. A ideia de criar uma metodologia, de raiz, foi-me proposta por um aluno. Disse-me que seria interessante que as ideias que partilhava com eles sobre a forma como tentava organizar o conhecimento para partilhar com ele fosse sistematizada. Assim, o que vou fazer aqui é mesmo isso. Explicar a lógica do nascimento dessa metodologia, de onde vêm o conhecimento que a sustenta, onde fui buscar a experiência para a criar e como a organizo na prática. Foi esse aluno também que, quando lhe recomendei um vídeo, este, sobre a criatividade, me colocou nova questão de saber porque é que eu, enquanto seu professor, não fazia o que lhe estava a indicar. Por isso, aqui está. Nos próximos dias tentarei fazer nascer neste blog essa metodologia e explicarei o meu pensamento e lógica até à sua conclusão. Espero ter, ao longo desta viagem, companheiros desse lado, para comentários...

2 comentários:

Mafalda Branco disse...

Olá João!
Tem, de certeza, imensos companheiros deste lado para o acompanhar em mais esta viagem! :) É interessante ver que, muitas vezes, é da criatividade dos próprios alunos que nascem os desafios mais aliciantes.
Penso que faz todo o sentido que, com a experiência adquirida nesta área, se crie uma metodologia de trabalho, que possa "ligar os pontos" que às vezes parecem dispersos, mas que convergem para que os objectivos sejam alcançados.
Espero pelo próximo passo! :)
Bom trabalho!
Mafalda Branco

ayel disse...

"Espero ter, ao longo desta viagem, companheiros desse lado, para comentários..."

COMBINADO!! :)

Até breve,
Isabel