sábado, 18 de Julho de 2009

Júris, rigor e qualificações...

Uma sessão de júri é sempre um momento em que o adulto se revela como pessoa, como profissional e acima de tudo, na sua posição e atitude face ao conhecimento e à aprendizagem. É desta visão que parte, muitas vezes, a análise de capacidades para o desenvolvimento futuro.

Estive presente, a convite da equipa do Centro Novas Oportunidades do Agrupamento de Escolas de Maceira, na primeira sessão de certificação para o Nível Secundário. Tenho que destacar o trabalho sólido e estruturado que a equipa levou a cabo. Tendo realizado uma reunião presencial e acompanhado o trabalho, foi com surpresa que registei duas boas práticas que devem ser destacadas e são uma mais-valia muito interessante para o processo de RVCC. São elas, a confrontação final (num processo de auto-avaliação) do adulto face ao perfil de competências para a certificação de nível Secundário (presente no referencial de competências-chave) e a apresentação num pequeno vídeo, após a sessão de júri, de registo (em jeito de entrevista) a familiares e colegas de trabalho dos adultos. Fiquei, sem dúvida, muito positivamente surpreendido pelo bom trabalho realizado para esta primeira sessão. Desejo, para o futuro, sucesso a todos!

Estive presente também numa sessão de júri de nível Secundário, no Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária Fernando Namora, em Condeixa. Quero destacar o trabalho que esta equipa faz na procura, com os adultos, de processos de qualificação pós certificação que se revela uma mais-valia fundamental para o trabalho realizado. Sem dúvida que a consolidação do trabalho realizado e a credibilização do próprio processo em si passa por este ganho de consciência que a equipa realiza na importância da Aprendizagem ao Longo da Vida. Destaco também a abertura deste centro que sempre acolhe equipas de outros centros (neste dia, do Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária da Anadia) para troca de ideias, práticas e experiência.

Estive ainda presente numa sessão de júri de nível Secundário no Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária da Gafanha da Nazaré. O excelente trabalho do Dr. João Henriques, levou a que os adultos, apresentando as suas competências de forma transversal fossem um pouco mais longe. Tenho a destacar a apresentação de uma adulto, que pela sua paixão pelas “coisas do mar” nos levou um registo de história de vida de um familiar, no inicio do século passado, a que chamou de “um processo de RVCC” onde nos mostrou a caminhada de um marinheiro de moço a capitão de mar. São estes registos que mudam a nossa forma de ver o processo e o valorizam na sua essência.

Estive também presente numa sessão de júri no Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária da Anadia. Tive o prazer de conhecer um leitor deste espaço, o Pedro. Tive também o prazer de assistir a apresentações interessantes que me levaram a histórias de vida muito curiosas, quer pela sua essência, quer pela potencialidade de abertura de uma qualificação futura. Tenho que destacar o excelente trabalho que a equipa realizou na adequação do Plano de Desenvolvimento Pessoal, cujo modelo um dia aqui publiquei, e que o eleva a uma estratégia consolidada e essencial para o próprio processo de RVCC.

Estive ainda presente numa sessão de júri no Centro Novas Oportunidades da Escola Secundária de Pombal. Tenho referido aqui o excelente trabalho que esta equipa desenvolveu, quer por via da utilização das ferramentas da Web 2.0, quer pela aprendizagem associada ao processo que desenvolve. No entanto, penso que será necessário que a equipa repense algumas das suas práticas para reforço da qualidade global da sua intervenção e manutenção dos níveis de rigor que a definem. O desafio da qualificação passa pela capacidade de orientação para percursos de qualificação para os adultos, tal como, para a sua certificação que não deve ser vista como um fim, mas também no caminho escolhido para esse mesmo fim, adequando individualmente cada processo a cada adulto de acordo com os benefícios finais potencialmente mais válidos nos seus contextos pessoais, profissionais e sociais.

Por último, uma sessão de júri no Centro Novas Oportunidades do Agrupamento de Escolas de Ansião. Tenho que destacar o Sr. José, adulto que demonstrou uma capacidade de reflexão e de resposta aos desafios que lhe foram colocados no decurso da sessão de júri que, na sua (aparente) calma conseguiu superar com uma inteligência e capacidade de resposta muito interessante. Destaco também o trabalho que a equipa desenvolveu em cada sessão de júri para efectiva valorização do momento, assim como, do processo de RVCC como via aberta para um caminho de qualificação durante e após o processo.

Termino, como sempre, com uma palavra de sinceros e sentidos parabéns pelo trabalho e pela conclusão de uma etapa, para cada um dos adultos que terminaram o seu processo nestas sessões de júri. Sinceramente, os meus parabéns!

Sem comentários: